08/11/2016 16:40:00

Meteorito pode ter atingido Vale do Aço

Organização acredita que o bólido pode ter caído entre Açucena e Braúnas



Divulgação


A análise dos relatos no site indicam uma trajetória simples do meteoro
O relato sobre um “clarão”, visto no céu, na noite de 1º de novembro (terça-feira), levou a Exoss Citizen Science, organização sem fins lucrativos que monitora e estuda meteoros, a debruçar-se sobre o caso.

A Exoss afirma em sua página na internet, que o clarão visto em diversas cidades de Minas Gerais, realmente se trata de um meteorito e pode ter caído entre os municípios de Açucena e Braúnas.

O site faz um compilado de aparições de bólidos, espécie de meteoro que atravessa o céu em alta velocidade. Os relatos da bola de fogo na região já são o segundo maior catalogado pela organização no Brasil. Segundo informações da Exoss, o vídeo divulgado nas redes sociais como sendo o bólido que cruzou o céu de Minas Gerais, na verdade, é de julho de 2015 e ocorreu em Santa Catarina.

Até o momento a comunidade virtual não possui nenhum registro fotográfico ou em vídeo do meteoro do dia 1º deste mês. Mas de acordo com a análise dos relatos, possivelmente o meteoro percorreu 75 km em apenas quatro segundos, o que equivale uma velocidade de 67.500 km/h.

O bólido foi visto por moradores de 31 cidades mineiras entre elas, Belo Horizonte, Guanhães, Governador Valadares e Ipatinga.

Para estimar a trajetória e o local da queda, a Exoss Citzen Science levou em conta a quantidade e a localização dos relatos. De acordo com o site, o meteoro teve uma trajetória simples. Qualquer pessoa, que tiver visto a bola de fogo do dia 1o de novembro, pode entrar no site www.bolido.exoss.org e relatar a aparição.

A organização desaconselha qualquer tipo de comercialização de meteorito e solicita que qualquer eventual material recuperado seja encaminhado ao Museu Nacional do Rio de Janeiro, entidade de pesquisa oficial no País para análise.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Aline Cristina Clementino Rocha

09 de Novembro, 2016 | 14:05
Moro ena cidade de Virginópolis MG cerca de 30 KM de Guanhães e foi em torno das 21:30 da terça feira dia 1° de novembro que ocorreu o fato, e daqui de casa escutamos uma forte explosão, parecido como um trovão, as vidraças vibraram de tal maneira que pensamos que fosse se quebrar e sentimos também um pequeno tremor, foi bem rápido questão de milésimos de segundos.
Envie o seu Comentário