10/11/2016 14:34:00

Diamantina Gourmet promove experiências gastronômicas numa viagem pela História

Festival movimenta melhores restaurantes da cidade Patrimônio Cultural da Humanidade





Até o dia 19 de novembro, a sétima edição do Diamantina Gourmet 2016 vai transformar a cidade natal de Chica da Silva na capital mineira da gastronomia. Nove dos principais restaurantes da cidade vão oferecer pratos ricos em cheiros e sabores.

Cada chef vai ter a missão de rechear suas criações de histórias que remontam à época dos escravos e das pedras preciosas, associando à contemporaneidade da gastronomia mineira.

Com receitas exclusivas para o festival, os restaurantes utilizarão ingredientes locais e ou regionais em seus pratos, sempre com muita criatividade e inovação. Durante os preparativos, os restaurantes envolvidos recebem a consultoria dos renomados chefs Edson Puiati e Flávio Tombino, para elaboração do prato que participará do evento.

O evento contará com uma grande abertura, nos dias 5 e 6 de novembro na Praça do Mercado Velho, com workshops de culinária e apresentações culturais. E no período até 19 de novembro serão realizadas apresentações culturais no município e a continuidade dos pratos no cardápio do evento.

O objetivo do festival é impulsionar o município de Diamantina no cenário turístico cultural gastronômico, através da promoção de suas riquezas gastronômicas e da valorização de seus talentos. O evento também visa incentivar o desenvolvimento do turismo pela divulgação e promoção da gastronomia, do modo de fazer e da cultura.

Outra meta é oferecer uma ótima oportunidade de divulgação de pratos inéditos, incrementando a venda dos restaurantes durante o evento.

O Diamantina Gourmet conta com o patrocínio master da Codemig/Governo de Minas, patrocínio da CNC e apoio institucional da UNA e da FBHA. O Instituto Estrada Real apoia o evento e estará presente promovendo seu passaporte que visa fomentar o turismo no roteiro. Os turistas poderão conhecer destinos e carimbar o seu passaporte com pictograma exclusivo do Diamantina Gourmet.

Confira a lista de restaurantes participantes e seus respectivos pratos e descrição dos mesmos:

Al Árabe Café e Restaurante - Laban Immo: "Laban Immo, significa literalmente Laban de sua mãe; laban é a mistura de coalhada usada para adicionar ao molho onde a carne é cozida. Este prato de carne de carneiro é uma lembrança de casa para os libaneses. Acompanhado de arroz sírio, é servido com carne de carneiro ou de boi.

Brigaderie Bistrô - Fillet à Patisserie: casquinha de queijo do Serro com iscas de filé, farofa de castanha, sorvete de queijo e calda de aceto balsâmico reduzido. A ideia é um prato com aparência de doce, mas é totalmente salgado.

Deguste Dressing Restaurant – Sabor do Quintal: costelinha suína flambada na cachaça ao molho agridoce de rapadura; purê de mandioca ao alecrim, com lascas de queijo minas gratinado sobre cama de verduras da estação, ao alho (couve, mostarda, espinafre ou agrião).

Sushi Barroco - Fitness do Chef: filé de tilápia grelhado com purê de batata doce e wasabi. Para acompanhar, chutney de abacaxi ou morango, salada fresca com alface, rúcula e tomate cereja.

Apocalipse - Revelação da Serra: alcatra suína assada ao molho de limão capeta e rapadura com cobertura de lascas de requeijão caseiro, servida com purê de abóbora ao creme de queijo, com toque de geleia de abacaxi e crispy de taioba.

Pousada Relíquias do Tempo - Café Colonial Relíquias: café vespertino com quitutes mineiros como roscas, sequilhos, bolos, broas, chocolate quente, queimadinha, chás, sucos, arroz doce, mingau de fubá, pão de queijo, entre outros. Destaque para o pão de cebola com picadinho de linguiça mineira.

Restaurante Casa Real – Carne de Sol Real: carne de sol grelhada deitada em mousseline de mandioquinha baroa coberta com molho pesto de rúcula e manjericão.

Livraria e Café Espaço B – Ouro da Terra: risoto de canjiquinha e queijo do serro, cupim ao molho reduzido de rapadura e balsâmico em cama de ora-pró-nobis salteado.

Catedral Pub: lombo em crosta de feijoada e torresmo com crispy de couve e molho de laranja.

Relicário Gastronomia - Frango da Vó Stela: releitura de frango ensopado. Coxa e sobrecoxa ao molho pardo com cenourinha branca, acompanhado de mostarda refogada, angu e arroz branco.

Pousada do Garimpo - Frango Caipira Chic com quiabo contemporâneo: frango caipira recheado de cogumelos de paris e requeijão de raspa, vestido em paletó de taioba e massa crocante, servido com souflé de milho verde , quiabo e queijo do serro curado e legumes dourados no azeite extra virgem.

Todos os pratos estarão disponíveis de 5 a 19 de novembro, exceto na Pousada do Garimpo que ficará disponível apenas 11, 12, 13 de novembro. Já a Pousada Relíquias do Tempo participa do evento apenas nos dias 9 e 10 de novembro de 19h às 21h.

Patrimônio

Diamantina foi fundada como Arraial do Tejuco em 1713, com a construção de uma capela que homenageava o padroeiro Santo Antônio. Seu crescimento é decorrente da descoberta dos Diamantes em 1729, o que a tornou a terceira maior povoação da Capitania Geral da Minas, em fins do século XVIII.

A cidade também ficou famosa em função de Chica da Silva, escrava alforriada, esposa de João Fernandes de Oliveira, um dos homens mais ricos do Brasil. Em 1831, a cidade emancipou-se do município do Serro, continuando com intensa vida comercial e cultural.

Em 1938, Diamantina comemorou seus 100 anos de elevação à categoria de cidade, recebendo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional o título de Patrimônio Histórico Nacional.




Envie o seu Comentário