23/12/2016 17:00:00

O outro lado da Vaquejada

A empresária, bacharel em Direito e há 10 anos defensora da causa animal, Vanessa Avelar, veio bater um papo com a gente sobre a VAQUEJADA, contando um pouquinho sobre o seu amor e relação com os animais e expôndo seu ponto de vista!




YouTube


Na última edição do Tête-à-Tête foi possível entender melhor com nosso convidado Rogério Queiroz no que consiste a vaquejada e qual sua importância, já que é considerada parte da cultura brasileira de acordo com a Lei sancionada. Agora trouxemos Vanessa Avelar, bacharel em Direito e defensora dos animais para contar sua opinião sobre o assunto.

Levando em consideração o outro posicionamento, para os vaqueiros e o público, é uma festa só, mas e para os animais envolvidos nessa atividade? Isso nos leva a refletir sobre a moralidade do esporte, mesmo com o tratamento adequado aos animais dado pelos vaqueiros, eles estão predispostos a sentir dor e medo. Esse é o principal ponto levantado pelas pessoas que defendem os animais.

Algo considerado tradição não quer dizer necessariamente que seja bom e correto. Não é necessário que a essência desse esporte seja uma exploração, pautada na violência e escravidão animal. Balancear os dois posicionamentos, contra e a favor, pode ser eficaz para despertar ideias sobre novas formas de diversão e manifestação cultural sem fugir do intuito de cuidar dos animais.


Por: Marina Fioravante


Reação dos Leitores





Envie o seu Comentário