26/12/2016 13:30:00

11 coisas que você precisa saber sobre a sua vagina


Quando foi a última vez que você deu uma boa olhada na parte externa da sua vagina? Aposto que faz um tempo – ou talvez você nunca nem tenha feito isso! Pensando nisso separei algumas curiosidades que toda pessoa deveria saber sobre a própria vagina (e vulva).

1 - A vagina não é a vagina.
Explico: o que a gente chama de “vagina” na verdade é a vulva, sua parte externa. A vagina mesmo é o que nos chamamos de canal vaginal.

2 - Ela se expande e se contrai.
Por isso o seu absorvente interno sempre vai estar bem acomodado e nunca vai se perder dentro de você, ao mesmo tempo em que uma penetração de pênis ou vibrador – independente do tamanho – entra confortavelmente. E a vagina é capaz de se expandir mais ainda para deixar passar um bebezão na hora do parto! (e volta ao normal depois de mais ou menos seis meses).

3 - Sabe quando durante o sexo você sente que o pênis do seu parceiro foi tão fundo que encostou nos seus órgãos internos? Isso não acontece. Na verdade ele chegou até o seu cérvix, que é a parte inferior do seu útero.

E caso você esteja grávida, não se preocupe: o pênis do seu parceiro - não importa quão grande ele possa ser - não chega até o bebê, que está protegido pelo fluido amniótico. O bebê não sente nenhum incômodo durante a relação sexual dos pais. Se você tem uma gravidez sem complicações e se sente bem o bastante para ter relações, vá em frente.

4 - Ela não é um túnel infinito.

Como acabamos de falar, o cérvix é o fim da sua vagina e o início do útero. O que significa que se você perder seu absorvente interno dentro de você ele não vai parar no seu estômago, nem nada do tipo. Ele vai estar quietinho ali mesmo onde você o deixou, no seu canal vaginal, esperando para ser resgatado. Se você não conseguir puxá-lo de volta com os dedos, procure sua ginecologista para que ela te auxilie. Nunca enfie nada na sua vagina para “pescar” objetos perdidos!

5 - O cheiro da vagina pode mudar de acordo com o que você come - e também durante a ovulação.

6 - Você não precisa usar sabonete íntimo, mas pode usar se quiser.
Só não se esqueça que ele deve ser usado só na parte externa (ou seja, na vulva) e nunca dentro da vagina.

7 - A vagina se lubrifica sozinha quando você fica excitada.
A medida que ficamos mais velhas a lubrificação diminui. Se você estiver com vontade de fazer sexo, mas sentir que sua vagina está seca, use um lubrificante para evitar sentir dor durante a penetração.

8 - Flatulência vaginal existe.

Sabe aquele som de pum que sua vagina produz durante o sexo? Não é um pum. É excesso de ar causado pelo entra-e-sai do pênis. Constrangedor? Sim. Porém não tanto quanto seria se fosse um pum de verdade.

9 - Não é normal sentir dor no canal vaginal durante o sexo!
Se você sente dor na vagina quando tem relações sexuais, isso pode acontecer por diferentes motivos: uma simples falta de lubrificação, uma infecção ou alergia e até algo mais grave. Nesse caso, procure um ginecologista.

10 - Ela enruga com o tempo.
Assim como acontece com nosso rosto, a vagina também enruga com o passar dos anos quando passamos a produzir menos estrogênio e menos colágeno, que é o que sustenta nossa pele.

11 - Tem diferentes formas e tamanhos.
Não existem pênis pequenos, grandes, médios, finos, grossos e tortinhos? Então é claro que as vaginas – e as vulvas - também não seriam todas iguais. Não existe um “modelo correto” de vagina, mas mesmo assim a cirurgia plástica íntima já é uma realidade. Embora em alguns casos ela seja realizada por questões médicas e não por pura estética.

Fonte: Não me Khalo




Envie o seu Comentário