16/02/2017 17:58:00

Governo de Timóteo acerta parte de dívida com carreteiros

Valores pagos aos prestadores de serviço são relativos a setembro e outubro de 2016



Fernando Lopes


Os pagamentos atrasados são feito de forma cronológica, começando sempre pelos débitos mais antigos
Na segunda-feira (13) houve um acerto dos salários relativos ao mês de dezembro, que foram pagos, integralmente, para quem recebe até o valor de mil reais, e foi pago também a primeira das quatro parcelas, para quem ganha acima desse valor. Já nesta quarta-feira (16) começou a regularização da situação dos carreteiros prestadores de serviços no município. No total cerca de R$ 100 mil foram usados para o pagamento.

O acerto dos débitos pendentes segue o cronograma traçado pelo prefeito de Timóteo, Geraldo Hilário, que tem o objetivo de quitar as dívidas do município e manter o funcionamento dos serviços considerados essenciais para que a população não seja prejudicada. Os pagamentos atrasados são feito de forma cronológica, começando sempre pelos débitos mais antigos. Segundo o secretário de Fazenda, Teko Resende, o pagamento de uma parte da dívida, herdada da administração anterior, representa um alívio para os prestadores de serviço.

Na quarta-feira (15) foram pagos cerca de R$ 70 mil, somente para carreteiros da Secretaria de Obras, que prestam serviços ao município com caminhões, retroescavadeiras, pá carregadeiras e outros veículos. Os valores pagos são referentes à serviços prestados entre agosto e setembro do ano passado, que não foram pagos pela administração anterior.

Nesta quinta-feira (16) foram pagos cerca de R$ 14 mil aos carreteiros que prestam serviços na Secretaria de Saúde, principalmente com ambulâncias. A dívida tambem é relativa ao ano passado. Os carreteiros que prestam serviços na educação, especialmente no transporte escolar, também receberam, totalizando de R$ 14 mil.

Dívida restante
Os valores pagos nesses últimos dias, de quase R$ 100 mil, representam parte da dívida com os carreteiros. Na Secretaria de Obras, a dívida com os prestadores de serviços atinge aproximadamente R$ 420 mil. Na Educação o valor da dívida com os carreteiros, principalmente do transporte escolar, está próximo de R$ 430 mil, sendo que em janeiro já haviam sido pagos R$ 150 mil. Na Secretaria de Saúde, a dívida com os carreteiros atinge R$ 35 mil.
O secretário de Fazenda destacou que o pagamento, além de uma obrigação do município, é importante para a manutenção e continuidade dos serviços prestados à comunidade. “Não é uma dívida nossa, porque foi contraída no governo anterior, mas é uma dívida do município que precisa ser quitada e é o que estamos fazendo agora”, afirmou.


Reação dos Leitores





Envie o seu Comentário