24/03/2017 17:46:00

Seleção Brasileira



Divulgação

A seleção brasileira provou que, nas Eliminatórias, é absoluta em todos os aspectos, principalmente no técnico. O grupo tem se portado de maneira coerente e cumpre as determinações do treinador. Mas é preciso acertar um pouco o posicionamento da defesa. Na ala direita, Daniel Alves até que esteve muito bem na partida contra o Uruguai.

Mas a seleção precisa de um melhor arranjo defensivo, o miolo da zaga nesta partida foi totalmente envolvido, não conseguiu ganhar nenhuma bola de cruzamento. Na lateral esquerda tem um craque de bola, mas que na última partida não se comportou bem, inclusive participando ativamente do gol uruguaio.

Mas é uma questão de treinamento, e Tite vai ter que acertar um esquema defensivo para que um volante organize aquele setor, para evitar os perigos constantes que a seleção tem se envolvido. Os outros setores do time tiveram excelente comportamento, principalmente Neymar, o principal jogador da equipe, e Paulinho, que mesmo não sendo um jogador que mereça estar na equipe (na minha opinião), fez três gols e esteve muito bem na partida.

As substituições não fizeram efeito, Tite mudou a equipe apenas para dar uma folga maior aos jogadores e os que entraram não comprometeram a estrutura do time. Foi uma partida de alto nível, o Brasil enfrentou um grande adversário, uma equipe bem treinada, mas que não conseguiu superar a força do escrete brasileiro, Neymar desequilibrou, e provou mais uma vez que é um dos maiores jogadores do planeta.

CLUBES SEM PODER
A CBF não cansa de dar rasteiras nos clubes brasileiros, pois ela conhece os dirigentes, que só pensam neles mesmos e nunca tiveram a coragem de mudar para melhor o futebol brasileiro. Sem a presença dos clubes, a entidade marcou uma assembleia administrativa só com as Federações, para mudar e aprovar um novo estatuto, e o documento manteve a cláusula de barreira para quem quiser ser candidato à entidade.

Quem quiser comandar a CBF precisa ter o apoio declarado, por escrito e registrado, de pelo menos cinco clubes e oito federações. Como todas as Federações seguem não mais que as orientações da CBF, nada vai mudar e a entidade vai continuar sendo administrada por quem o atual mandatário determinar.

A vantagem do futebol brasileiro, é que somos um país recheado de grandes craques, espalhados pelo futebol mundial, e só conseguimos tantos títulos pela qualidade e talento destes jogadores. Mas se depender da organização promovida pela CBF, o resultado é este que estamos vendo no momento, uma entidade sem rumo, com competições deficitárias, a cada dia os dirigentes querem apenas se perpetuar no poder, e assim fica realmente difícil algum progresso em termos de organização.

COPA DO BRASIL
Hoje é dia de natação na Usipa. O clube promove, a partir das 9h, a Clínica de Fundamentos da Natação, com a participação do professor Rodrigo Barbosa, técnico pentacampeão do Sudeste CBDA de clubes, nas categorias Mirim e Petiz.

No treinamento serão abordadas as técnicas dos quatro nados, com teoria e prática, visando o aprimoramento dos fundamentos da natação, dos atletas, educadores físicos e estagiários de educação física. A Coordenadora da Natação da Usipa, Sheila Dias, aposta na grande oportunidade para o aprimoramento dos participantes, que poderão vivenciar as técnicas que serão apresentadas pelo professor Rodrigo Barbosa.

ATLETISMO USIPA
A equipe Gatorade/Embasil/Consul/Usipa competiu na semana passada e conquistou um bom resultado na pista Juvenal dos Santos, registrando a quebra de recorde no lançamento de martelo.

O festival de arremessos e lançamentos é uma realização da Federação Mineira de Atletismo, com a participação de várias equipes, dentre elas: Clã Delfos, APCEF/CTE/UFMG, Associação Ferroviária de Araraquara e Usipa. Um dos objetivos foi obter bons resultados para escalar o ranking visando o campeonato brasileiro Caixa Interclubes de Atletismo.

A Usipa subiu ao pódio 44 vezes, conquistando 22 medalhas de ouro, 13 de prata e 9 de bronze, além do recorde na prova do lançamento de martelo (superando ainda o recorde mineiro), obtido pelo atleta Alain Cristhian Ornelas, que obteve a marca de 55.46m e vai participar do Troféu Brasil de Atletismo da Caixa na categoria Adulto.

APOSENTADOS
A AAPI continua promovendo o esporte para os seus associados, e realiza mais uma competição entre os seus atletas, em partidas que são realizadas durante a semana, de manhã, inclusive dando uma boa oportunidade de confraternização entre os atletas.

LEMBRANÇA
Aloisio Basílio foi um dos grandes jogadores do futebol amador regional. Atuando pela Aciaria, foi um referencial na história do clube. Como atleta profissional ele atuou pelo América Mineiro, Juventus, Caldense e outros clubes pelo Brasil.

Contato com a coluna: roberto50mg@hotmail.com.


Reação dos Leitores





Envie o seu Comentário