10/04/2017 11:38:00

Queijo Minas Artesanal ganha reforço



Divulgação/Omar Freire/Emater-MG


Os produtores vão receber capacitação para manter a qualidade
A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado (Emater-MG) abriu convênio com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para o Programa de Melhoramento da Qualidade do Queijo Minas Artesanal. O convênio, no valor de R$ 828 mil, vai atender 600 produtores dos 75 municípios nas sete regiões produtoras (Araxá, Canastra, Campo das Vertentes, Cerrado, Serra do Salitre, Serro e Triângulo Mineiro). 

A coordenadora estadual do Programa Queijo Minas Artesanal da Emater, Maria Edinice Rodrigues, explica que, entre as metas, está a capacitação de 80 extensionistas e de produtores. Estes últimos serão capacitados em boas práticas de agropecuária e de fabricação. A iniciativa prevê ainda dias de campo em propriedades com queijarias, impressão de material técnico, e a compra e distribuição de insumos para doar aos produtores.

Divulgação/Omar Freire/Emater-MG


Tradição, qualidade, sabor e cultura, marcas do queijo Minas
Características
É considerado Queijo Minas Artesanal aquele originado das sete regiões produtoras do estado, tendo características de produção artesanal e que utiliza mão de obra familiar. Não é permitida a produção em alta escala e precisa ser fabricado com leite cru e pingo (um tipo de coalho). Outra exigência é que ele precisa ser maturado entre 17 a 22 dias, dependendo da região. A casca tem de ser lisa e amarela. 

Por conciliar tradição e cultura desde o século XVIII, e reunir essas características peculiares, o Queijo Minas Artesanal teve seu modo de fabricação registrado como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). 

A Emater avalia que 9 mil famílias produzem um total de 220 mil toneladas do Queijo Minas Artesanal por ano. O Programa Queijo Minas Artesanal foi desenvolvido pelo Governo de Minas Gerais para aprimorar a qualidade do produto. Entre os objetivos estão a segurança alimentar, por meio do controle sanitário no processo de produção, o incentivo e fortalecimento à organização dos produtores e a legalização das queijarias.


Reação dos Leitores





Envie o seu Comentário