11/04/2017 17:25:00

Libertadores



Divulgação

Após fechar a sua participação na primeira fase do Campeonato Mineiro, num jogo em que utilizou um time misto e foi derrotado pela Caldense, e antes de começar a disputar as semifinais do campeonato estadual, nesta quinta-feira o Atlético vai receber o Sport Boys da Bolívia, uma oportunidade – caso vença a partida - de assumir a liderança do grupo, pois todos os quatro clubes que o integram estão com um ponto ganho.

O Atlético precisa se explicar nesta temporada, pois ainda não conseguiu provar que tem qualidades e futebol para vencer uma competição desta importância, e muito menos o Campeonato Brasileiro ou a Copa do Brasil.
A equipe montada por Roger Machado é muito instável. Ele vem tentando acertá-la durante o Campeonato Mineiro, mas ainda não conseguiu, e isso pode trazer muitas dificuldades na temporada.

A diretoria se preocupou muito com o ataque e o meio-campo, mas o miolo da zaga do Atlético está péssimo. Tem dois bons laterais, mas Léo Silva não vai suportar a maratona de jogos, Gabriel se mostra muito indeciso e Filipe Santana não foi uma boa contratação. Daniel Nepomuceno precisa decidir se ele é o presidente do Atlético ou secretário da Prefeitura de Belo Horizonte, pois acho que não dá para conciliar as duas situações.

CRUZEIRO
O Cruzeiro agora volta as suas atenções para a Copa do Brasil. Amanhã o time enfrenta o São Paulo na partida de ida desta fase, e será um belo duelo de duas grandes equipes do futebol brasileiro, que têm feito boas campanhas, principalmente o time celeste, que está invicto na temporada e vai ao Morumbi tentar manter a invencibilidade contra uma equipe que tem uma grande força quando joga ao lado de sua torcida.

Mano Menezes não deve ter problemas para escalar a equipe, encerrou a sua participação na última rodada do Campeonato Mineiro contra o Democrata e, após a vitória, o time está tranquilo para encarar mais uma decisão.

MINEIRO
Encerrada a primeira fase do campeonato estadual, a federação já marcou, para o próximo fim da semana, as partidas da semifinal do campeonato. No primeiro jogo, o Atlético vai enfrentar a URT, que decidiu exercer o mando de campo no Mineirão. O Galo tem a vantagem. O Cruzeiro também leva vantagem e vai repetir a semifinal do ano passado, enfrentando o América. O primeiro jogo será no Independência.

Na outra ponta da tabela da primeira fase, América de Teófilo Otoni e o Tricordiano foram os dois clubes rebaixados para a série B.

O PEQUENO AMÉRICA
É difícil entender uma diretoria como a do América Mineiro, que insiste em manter o time na condição de intermediário, bem abaixo da média no futebol brasileiro. O Coelhão construiu a maior parte da sua história no futebol em conquistas estaduais, mas agora o time alimenta uma briga sem noção com a empresa que administra a Arena Independência.

A concessionária LuArenas está aumentando a capacidade do estádio para 30.000 torcedores, com uma arquibancada móvel, e eu entendo que o acordo tem que ser acertado para que o estádio possa receber mais torcedores, o que aumentaria a renda para o Atlético. E indiretamente, o América também aumentaria a arrecadação para os seus cofres, pois o clube recebe um percentual sobre tudo que é faturado no estádio.

Fico imaginando: caso o Atlético mande os seus jogos para o Mineirão, o que será do estádio do América? Qual será o seu faturamento com um time que normalmente não consegue colocar 2.000 torcedores em seus jogos? Então, espero que o América e a LuArenas entrem em acordo e beneficiem o futebol mineiro, os clubes e os torcedores. Ou então eles vão provar que o América quer continuar sendo um clube pequeno, que não pensa no futuro.

ARBITRAGEM
A Associação Nacional de Árbitros do Brasil sempre se posiciona quando um jogador, diretor ou técnico se manifesta contra a arbitragem, e tem a tendência de querer processar estes profissionais por suas manifestações. Mas quando um árbitro erra de modo absolutamente irresponsável e grotesco, tal como fez no lance do segundo gol do Botafogo contra o Fluminense, no clássico do último fim de semana no Rio de Janeiro, o assistente é simplesmente afastado e o time perdedor fica prejudicado.

Outra coisa que vem acontecendo muito aqui no Brasil é o rigor com que os árbitros estão punindo os artilheiros após a comemoração de seus gols. O atacante Kleber, do Coritiba, foi muito feliz em suas declarações: “Estamos chegando ao tempo em que vamos ter que pedir desculpas ao goleiro, quando fizermos um gol”. E assim vai o nosso futebol.

INTERNACIONAL
A FIFA acertou em não acatar o pedido do Internacional de Porto Alegre, que queria retornar à Série A do Campeonato Brasileiro com uma vergonhosa virada de mesa, mas acabou surpreendido e terá mesmo que ficar na Série B, uma vez que dentro de campo não somou os pontos necessários para continuar na elite do nosso futebol. É mais um caso onde a justiça se faz, para o desespero dos incapazes que há vários anos tentam virar a mesa, trazendo ainda mais vergonha para o nosso já falido futebol.

LEMBRANÇA
Cleber Pereira atuou a maior parte de sua vida na Usipa, mas também esteve na Aciaria em algumas competições. Ele foi um dos principais jogadores do futebol amador do Vale do Aço, com uma capacidade técnica muito grande, um potente chute e muita presença em campo.
Contatos com a coluna: roberto50mg@hotmail.com.


Reação dos Leitores





Envie o seu Comentário