03/05/2017 14:36:00

Conforto acústico é a nova tendência no Brasil



Os males causados pelo som alto são muitos, mas pouco notados no dia-a-dia: dores de cabeça, dificuldades para dormir, falta de concentração, estresse, ainda assim se acredita que o tratamento acústico é algo supérfluo e caro. A Trisoft refuta totalmente essa hipótese e afirma: existe solução: de qualidade, sustentável e com ótimo custo benefício.
Fotos: Alejandra Kirkwood


Trisoft patrocina projeto premiado de tratamento acústico para sala de aula


Grandes cidades, construções, geradores, elevadores, ar condicionados, é até difícil enumerar tudo que causa ruído e pode interferir na nossa qualidade de vida, sem que notemos. “A acústica é negligenciada no Brasil”, afirma Maurício Cohab, diretor da Trisoft, uma fabricante de produtos feitos com fibra de garrafas PET e que, entre outros produtos, criou o Isosoft, que pode ser utilizado em formatos que sejam de fácil aplicação e que permitam o tratamento acústico em construções prontas, com ótimo custo benefício.

“Do zum zum zum em restaurantes à dificuldade de ouvir o professor em sala de aula, por exemplo, quase todo ambiente com muitas pessoas prescinde de um tratamento acústico adequado, é uma questão de qualidade de vida”, garante Maurício.

A empresa participa constantemente de projetos de cunho educacional, ambiental e tudo que possa incentivar a discussão do assunto e a mudança de práticas no mercado imobiliário e de decoração.

Um dos mais recentes rendeu à Débora Barretto, arquiteta especializada em Acústica, sócia e diretora da Divisão da Acústica da Audium, o prêmio Professor Modelo Kroton, pelas propostas definidas e já colocadas em práticas na UNIME Lauro de Freitas, como a dos alunos Alejandra Kirwood e Andre Fraga, que foi patrocinada totalmente pela Trisoft.

Débora explica que o tratamento acústico em sala de aula promove boa compreensão da fala, maior atenção e fixação do conteúdo, aula mais tranquila e produtiva, aumento da criatividade, estímulo ao trabalho em equipe, um ambiente saudável para alunos e professores e menos afastamento por doenças, entre outros.

Débora acrescenta que, com o projeto, foi atingido aumento de mais de 150% de concentração dos alunos em aula. “O trabalho que coordeno na UNIME é importante, sobretudo, porque os alunos desenvolvem na prática um projeto acústico e o semestralmente escolhido é colocado em prática. Ou seja, todas as etapas do processo são observadas, inclusive a posterior ao projeto, quando realmente é possível sentir e comprovar a melhoria na qualidade de vida dos usuários do ambiente”, ressalta Débora.

Alejandra Kirkwood, uma das alunas responsáveis pelo projeto que utilizou os materiais e explica o processo: “desde que vimos fotos das nuvens acústicas, o desejo por aquela estética prevaleceu. As etapas incluíram volumetria, cálculos para saber a quantidade de painéis necessários para atender ao conforto acústico da sala de aula e o tipo de imagem que poderia ser estampada nas nuvens de uma forma tal que não prejudicasse a atenção e rendimento dos alunos”.

Projeto usou as Nuvens Acústicas feitas com Isosoft, produto criado e patenteado pela Trisoft, construído com fibras de garrafas PET retiradas do meio ambiente e, por isso, reciclado e 100% reciclável


Isso porque o material permite ser estampado em ambos os lados. No caso do projeto, foi escolhido o produto na cor cinza para maior acomodação também visual na sala de aula. Alejandra conta: “trabalhar com as nuvens em níveis distintos foi uma maneira que encontrei para trazer ritmo à uma sala de aula tão monótona, mantendo a tonalidade de cinza escuro mais alta para aparentar maior profundidade no pé direito da sala”.

Para Maurício Cohab, participar desse tipo de iniciativa faz com que a empresa incentive ainda mais a importância do conforto acústico: “só assim, na prática e mostrando os benefícios, faremos com que o assunto deixe de ser considerado como supérfluo e meramente coadjuvante, e se torne parte integrante de todo projeto arquitetônico e decorativo”, enfatiza o empresário. O Isosoft, criado e patenteado pela Trisoft, é feito com fibra de garrafas PET, por isso reciclado e 100% reciclável. (Fonte: www.trisoft.com.br | contato@trisoft.com.br)



Reação dos Leitores





Envie o seu Comentário