08/05/2017 18:10:00

Pedido de desativação dos parquímetros é acatado pela Prefeitura de Ipatinga

Ainda sem data prevista para o corte do serviço, a Administração Municipal estuda alternativa para cobrança do estacionamento de forma a contemplar todos que frequentam a região central



Fernand Lopes

Wôlmer Ezequiel


Instalados em 25 de abril de 2016, parquímetros devem ser retirados das ruas em breve

O prefeito de Ipatinga, Sebastião Quintão (PMDB), anunciou que os parquímetros serão desativados e que o sistema de estacionamento rotativo no Centro da cidade será alterado, conforme solicitado formalmente pela Câmara Municipal de Ipatinga (CMI). Quintão revelou o corte do serviço na segunda-feira (8) à tarde, em seu gabinete.

O pedido, elaborado em consonância entre os 19 parlamentares, foi enviado à Prefeitura de Ipatinga na sexta-feira (5), e destaca que o atual modelo apresenta pontos falhos e não contempla o real objetivo de controlar o estacionamento na região central. Para os vereadores, o principal aspecto negativo é que a máquina não emite o comprovante de pagamento do estacionamento.

“Este equipamento não corresponde ao anseio da sociedade. É um grande desejo dessa gestão rescindir o contrato com a empresa. Inclusive, a mesma já foi notificada, mas agora teremos que ouvi-la. Aproveito para parabenizar a iniciativa da Câmara”, ressalta Sebastião Quintão.

Apesar de ter sinalizado o fim dos parquímetros, a Administração Municipal não especificou data para a suspensão do serviço, uma vez que é necessária a rescisão contratual com a empresa e isto envolve trâmites burocráticos que precisam de tempo.

Junto ao prefeito, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Ipatinga e também representante da Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Prestação de Serviços de Ipatinga (Aciapi), Cláudio Zambaldi, salientou a necessidade da implantação de um novo sistema de estacionamento rotativo para um atendimento mais adequando aos consumidores.

“A Aciapi e o CDL reforçam ao prefeito e aos vereadores a importância do estacionamento rotativo, os consumidores e comércio não podem ficar à mercê dos ambulantes nas ruas do Centro, haja vista que em maio e em junho temos importantes datas comemorativas, o Dia das Mães e o Dia dos Namorados. Por isso, solicitamos às autoridades políticas que pensem em uma solução em tempo hábil para o estacionamento rotativo, que seja um novo tipo de parquímetro, ou um novo equipamento, mas que atenda os usuários e comerciantes”, ressalta.

Multas

Até que outro modelo seja implantado, o atual sistema de estacionamento rotativo continuará com a aplicação de multas aos usuários que estacionarem e não efetuarem o pagamento. Sobre as multas já emitidas, o prefeito Sebastião Quintão afirmou que uma equipe designada irá ponderar sobre cada situação.

“As multas têm que ser avaliadas. Temos um colegiado que irá examiná-las e teremos todo o carinho ao fazer isso. Toda solução abrupta, fácil, nem sempre condiz com a melhor solução. Até porque este período que estaremos na vulnerabilidade haverá, naturalmente, abusos. Portanto, eu reservo o direito de fazer o estudo caso a caso”, informa Quintão.

Já o presidente da Câmara de Ipatinga, Nardyello Rocha (PMDB), reafirmou o desejo de que todas as multas sejam suspensas.

“Nós, desde já, agradecemos ao prefeito pelo rápido atendimento e continuamos solicitando a ele uma avaliação bem carinhosa e rigorosa no que tange ao cancelamento das multas expedidas. Mantivemos este pedido pela forma que elas foram aplicadas e esta é uma solicitação de todos os 17 vereadores da base governista”, reforça Nardyello.
Wôlmer Ezequiel


Quintão anunciou a suspensão dos parquímetros com apoio de representantes do Legislativo e da Aciapi/CDL


Faixa Azul

Até o início de 2016 as vagas destinadas a carros e motocicletas nas ruas do Centro de Ipatinga eram controladas pelo programa Faixa Azul, administrado pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Ipatinga (Apae). Porém, a administração anterior interrompeu o serviço por indicar que o mesmo era realizado de modo irregular, sem o necessário processo de licitação.

O presidente da Câmara Municipal, Nardyello Rocha, sugeriu ao chefe do Executivo que, durante o período de transição entre o atual sistema para um outro, o retorno do Faixa Azul possa ser considerado. “Em momento algum a Casa Legislativa defende o fim do estacionamento rotativo no Centro de Ipatinga. Nós sugerimos nesta reunião que volte o antigo sistema, que pode ser explorado pelo município ou por quem o prefeito achar que convém”, relata.

Questionado sobre uma possível volta do Faixa Azul, Quintão afirmou que “esta é uma opção e que poderá ser considerada“, como algo temporário.

Reforma do Paço Municipal

Na entrevista concedida na tarde desta segunda-feira (8), o prefeito Sebastião Quintão confirmou ao DIÁRIO DO AÇO o processo de reforma do Paço Municipal, que demandará a mudança das secretarias e departamentos para outro prédio, provavelmente, o antigo escritório central da Usiminas, atualmente ocioso.

“O promotor de Justiça, Rafael Pureza, esteve aqui na PMI e nos indicou as fragilidades que o prédio possui. Também o Corpo de Bombeiros já vistoriou o prédio. O edifício foi construído dentro dos padrões de excelência para a época, porém as leis evoluíram e as exigências de segurança foram aprimoradas. Não seria tão fácil reformar o prédio com todo o contingente de funcionários aqui dentro, até para a saúde dos mesmos”, afirma o prefeito.

Quintão completa que está programada para a próxima semana a reunião sobre a reforma e desocupação do prédio, com representantes do Ministério Público e equipe da prefeitura.

O chefe do Executivo Municipal também reiterou a informação a respeito da possibilidade de transferência temporária das repartições do prédio principal para o Escritório Central da Usiminas. “Umas das alternativas foi solicitar à Usiminas um espaço para abrigar de forma provisória os setores da PMI, mas ainda estamos estudando a situação”, pontua o prefeito.

Pedido de desativação dos parquímetros é acatado pela Prefeitura de Ipatinga




Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Juliane

09 de Maio, 2017 | 15:54
Esses parquímetros são muito falhos e de péssima qualidade, semana passada eu e meu esposo fomos ao centro, ao colocar a moeda o parquímetro não aceitava e devolvia no lugar do troco (moeda de r$0,25), após inúmeras tentativas, resolvemos colocar uma moeda de r$0,50, aí a máquina aceitou, mas registrou como se fosse de r$0,25, nos dando apenas 7 minutos, em vez de 15, aí colocamos mais uma de 0,50 aí dessa vez deu 15 minutos, ou seja, a máquina nos roubou 0,25 centavos.. Não reclamo pelo dinheiro, mas se eu precisasse desses 8 minutos a mais e o fiscal passasse, eu iria ser multada e não teria nenhum comprovante..

Tubiba

09 de Maio, 2017 | 09:32
Hoje a maioria das cidades brasileiras do porte de Ipatinga pata cima, são dotadas de parquimetros eletrônicos. O que é um grande avanço.
Não entendi o porquê da desativação do serviço.

Roberto Albuquerque

09 de Maio, 2017 | 06:57
O que não pode é deixar sem nenhum tipo de regulamentação porque os maus lojistas e maus funcionários comércio são os primeiros a ocupar as vagas que deveriam ficar disponíveis para clientes. Não são todos os sem consciência, mas abram a porteira e observem quem serão os primeiros a ocupar as vagas.
Envie o seu Comentário