18/05/2017 16:17:00

Temer afirma que não renuncia e quer agilidade nas investigações

Essa é a primeira fala de Temer após reportagem do jornal O Globo ter antecipado, na noite desta quarta-feira (17)



Divulgação


Michel Temer diz que não vai renunciar
Em um rápido pronunciamento na tarde desta quinta-feira, o presidente da República, Michel Temer (PMDB), afirmou que não vai renunciar. No começo da tarde, quando o pronunciamento foi confirmado, aumentaram os rumores em torno da formalização da renúncia, o que não ocorreu.

É a primeira fala de Temer após a reportagem do jornal O Globo ter antecipado, na noite desta quarta-feira (17), o conteúdo da delação premiada de Joesley e Wesley Batista, do grupo JBS, à Procuradoria-Geral da República (PGR).

Segundo reportagem do jornal O Globo, em encontro gravado em áudio, em março deste ano, pelo empresário Joesley Batista, Temer teria sugerido que se mantivesse pagamento de mesada ao ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e ao doleiro Lúcio Funaro para que estes ficassem em silêncio. O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato, no Supremo Tribunal Federal (STF) homologou hoje as delações. O conteúdo dos textos está sob sigilo. Fachin também autorizou a abertura de inquérito para investigar o presidente da República.

Em nota, a Presidência da República reiterou, ainda nesta quinta-feira (18), que o presidente Michel Temer "jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha", que está preso em Curitiba, na Operação Lava Jato. A nota diz ainda que o presidente "não participou e nem autorizou qualquer movimento com o objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça pelo ex-parlamentar".

Segundo a Presidência, o encontro com o dono do grupo JBS foi no começo de março, no Palácio do Jaburu. "Não houve, no diálogo, nada que comprometesse a conduta do presidente da República". (Com informações: Agência Brasil)


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Jaeder Teixeira Gomes

19 de Maio, 2017 | 13:48
"Não vai ficar pedra sobre pedra" (Dilma Roussef)
Envie o seu Comentário