18/05/2017 16:41:00

Detel-MG estuda implantação de telefonia celular em distritos

No encontro, Celinho apresentou a situação de três localidades do Vale do Aço: Cocais de Cima e Cocais de Baixo, em Coronel Fabriciano, ambos na Serra dos Cocais



Divulgação


Seniuk e Celinho trataram da implantação da telefonia em povoados e distritos de Coronel Fabriciano e Santana do Paraíso
Empenhado em buscar soluções para comunidades ainda não atendidas por serviços telefônicos, o deputado Celinho do Sinttrocel reuniu-se com o diretor-geral do Departamento Estadual de Telecomunicações do Estado de Minas Gerais (Detel-MG), José Francisco Vieira de Seniuk.

No encontro, Celinho apresentou a situação de três localidades do Vale do Aço: Cocais de Cima e Cocais de Baixo, em Coronel Fabriciano, ambos na Serra dos Cocais e que contam com aproximadamente quatro mil famílias. E Achado, em Santana do Paraíso, com cerca de mil famílias.

Celinho descreveu para o diretor-geral os problemas causados pela falta de uma comunicação que atenda às necessidades da população e ressaltou a inexistência de sinal de telefonia celular nessas localidades, o que provoca transtornos para moradores, produtores rurais, empreendedores, trabalhadores, visitantes e turistas sempre presentes nessas regiões.

O deputado relatou as negativas das empresas de telefonia celular em garantir sinais, alegando que o atendimento das comunidades não está nos planos de expansão das companhias. O motivo seriam os investimentos necessários e um alegado retorno financeiro baixo. “Dos negócios à Educação, da vida social à saúde, tudo tem sido prejudicado pela falta de telefonia nas localidades”, afirmou Celinho do Sinttrocel.

A reunião tratou de possíveis alternativas e busca de parcerias e contrapartidas entre as empresas de telefonia, o poder público e entidades da sociedade civil em cada localidade – o que poderia facilitar a aquisição de terreno, a instalação de torres de repetidoras, o licenciamento ou fornecimento de energia e, consequentemente, os sinais de telefonia.

Para tanto, o diretor-geral do Detel se comprometeu com o deputado Celinho do Sinttrocel a fazer uma visita às áreas para ajudar na busca de soluções técnicas e alternativas de financiamento. Os primeiros estudos do órgão vão se iniciar desde já, ao mesmo tempo, que Celinho vai ajudar na confecção de um dossiê das localidades que vai alimentar com informações, motivos e argumentos sobre a viabilidade no sinal de celular.

De posse dos estudos e do dossiê, José Francisco Seniuk vai acompanhar Celinho do Sinttrocel junto às empresas para ajudar nas negociações. Em princípio, as negociações devem ser feitas com a TIM e a Vivo. Na opinião dos dois, com um anteprojeto em mãos fica mais fácil trabalhar em uma solução comum que atenda às comunidades e aos interesses das empresas. Uma nova reunião está marcada para o início de junho.

O Detel-MG tem por finalidade planejar, coordenar, executar e fiscalizar a política estadual de telecomunicações definida pelo Governo do Estado. Cabe também ao órgão elaborar e executar planos e programas referentes à repetição e retransmissão de sinais de telecomunicação.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário