21 de fevereiro, de 2024 | 07:30

Deslizamento de terra em estrada rural em Revés do Belém deixa crianças sem escola

Divulgação
A situação da estrada deve ser resolvida nesta quinta-feira A situação da estrada deve ser resolvida nesta quinta-feira
Matheus Valadares - Repórter Diário do Aço
Um deslizamento de terra na estrada que liga o distrito de Revés do Belém, pertencente ao município de Bom Jesus do Galho, à área de chácaras à margem da estrada da Lagoa Bonita, tem causado transtornos para moradores do local.

De acordo com uma das moradoras, ainda no mês passado havia descido um talude de terra na via, mas as pessoas se reuniram e conseguiram liberar a estrada. “Os moradores juntaram e raparam [a terra] e deu pra gente passar. O prefeito (padre Aníbal Borges) falou que ia mandar vir retirar toda a terra que ficou, que só tirou do meio, aí ficou encostada de um lado e do outro. Iriam vir e jogar um cascalho e tirar a terra que estava parada dos lados. No entanto, não tiraram, e agora com a chuva forte a terra desceu toda de novo e gerou a impossibilidade de passar por lá”, explicou Norma Ferreira, residente na localidade.

Norma também revelou que, em outras oportunidades, os moradores se reuniram para espalhar o agregado siderúrgico, popularmente conhecido como escória, e cascalho, nos pontos mais críticos da estrada, justamente para evitar situações como essa.

“Nós fizemos vaquinha, arrecadamos cerca de R$ 6 mil para colocarmos cascalho em alguns pontos. Colocamos só nos pontos mais críticos, aí agora está aparecendo esses outros. Mas aqui sempre foi assim, os moradores que têm que pagar, eles dão a escória, aí a gente paga R$ 200 reais aos caminhões para carregar, R$ 50 para encher o caminhão e aí paga o trator para espalhar. O prefeito dá a escória, mas eles não dão o trator e a mão de obra”, informou indignada.

Situação afeta a educação
A forte chuva chegou à área rural por volta das 15h30 desta segunda-feira (19), e os transtornos foram imediatos. Conforme foi repassado à nossa reportagem, o transporte escolar que leva as crianças para a escola no centro do distrito precisou usar meios alternativos para deixar os alunos em casa, ao fim das aulas do turno vespertino.

“Tiveram que passar por dentro de um lote, pois a estrada não tinha condições, mas já foi avisado que não seria mais permitido, e por este motivo, as crianças da comunidade todas ficaram sem aulas hoje [20]”, contou Edneia Pedroza, que tem um filho de sete anos que estuda na Escola Estadual João Paulo II.

Resposta da prefeitura
Ao Diário do Aço, João Batista Matias, secretário de Obras do município de Bom Jesus Galho, garantiu que nesta quarta-feira (21) o problema será solucionado. Ele ainda informou que teve um contratempo com a “máquina que estava se deslocando para o local”.


Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]
MAK SOLUTIONS MAK 02 - 728-90

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

João Luiz Dettoni

22 de fevereiro, 2024 | 07:19

“Fica muito difícil, se não tiver boa vontade de nossos governantes municipais. Lembrando que mora muita gente idosa entre outros que precisa de um transporte de emergência e nesta situação como fica?.
Aonde fica Bom Jesus do Galho?. Temos ao nossa volta cidades como Pingo dágua, Vargem alegre, Ipaba, Iapu. Porquê tem que ser município de uma cidade tão longe.
Se pertencesse a uma destas cidades, acho que não teria tanta burocracia e má vontade.”

Elineia Santos

21 de fevereiro, 2024 | 14:13

“Boa tarde, pasmem se,os Chacrentes reuniram e pagaram uma dívida da administraçao Anterior com a ANVA no valor de 3,600 para eles liberarem a escoria p essa estrada ferrugem ,tudo pago com a união de alguns chacreantes.a atual administraçao marcou a data p dar inicio na restauraçao da estrada e até hoje esperamos ,e essa estrada e a única para tráfego de carros inclusive os escolares,imaginen a situaçao.Indignada com tanto descaso com o nosso distrito!”

X-9

21 de fevereiro, 2024 | 13:05

“Isto é uma falta de respeito para com a população, mas que é a maior culpada! Pois no momento ds eleições se vendem por migalhas e depois ficam a mecer da sorte. Se aí está ruim, imagina vcs aqui na cidade de Belo oriente, onde só no mês de janeiro de 2024 obteve uma arrecadação no valor de 35 milhões e as estradas para bom Jesus do bagre está uma precariedade só e sem dizer na saúde tbm, pois se vc procura um fisioterapeuta é uma enorme burocracia, mas o município repassa para o hospital jaques Gonçalves cerca de 2.500.000 dois milhões e meio e lá se tem 31 fisioterapeutas contratados.”

Osmar da Silva

21 de fevereiro, 2024 | 10:59

“Primeiro parabenizar aos moradores pela iniciativa e ao diário do aço pelo apoio. Lembrando que além das crianças sem aula,, caso algum morador precisar se deslocar por problemas de saúde ou até mesmo em função de falta de mantimentos, fica impossível, pois os mesmos ficam isolados.”

Sem Lei

21 de fevereiro, 2024 | 09:57

“Resumindo a reportagem a prefeitura não da nada porque a escória e doado pela Usiminas para as prefeituras cadastradas”

Elisa de Almeida

21 de fevereiro, 2024 | 09:40

“Usamos esta estrada desde 2012 e nunca ouve boa vontade de nenhuma gestão em ajudar nós chacreantes com a manutenção da estrada, sempre contribuímos para melhorar pontos críticos, crianças ficam sem escola sempre no período das chuvas,promessas que nunca cumpre,sendo que a maioria é eleitor de Bom Jesus do Galho .”

Envie seu Comentário