20 de abril, de 2024 | 13:30

Golpista engana dois jovens em negociação de Yamaha Fazer

Reprodução
Moto anunciada por mais de R$ 10 mil teve anúncio clonado e passou a ser oferecida por R$ 3.700, sob argumento de multas Moto anunciada por mais de R$ 10 mil teve anúncio clonado e passou a ser oferecida por R$ 3.700, sob argumento de multas

Em Coronel Fabriciano, dois jovens também foram vítimas de um estelionatário. Tudo começou quando um jovem de 20 anos anunciou a venda de sua motocicleta, Yamaha Fazer 150, no Facebook por R$ 10.800. Logo em seguida, um suposto “Diego” entrou em contato e manifestou a intenção de adquirir o veículo.

Ao mesmo tempo, esse Diego passou a oferecer a mesma motocicleta pelo valor de R$ 3.700. Era um golpe e um jovem de 19 anos, morador de Ipatinga, viu o anúncio e acabou caindo na lábia do marginal. “Alegou que a moto estava com esse baixo valor porque estava com multas”, relatou.

O golpista também orientou que o interessado na compra fosse a Coronel Fabriciano, pois a motocicleta estava na posse de “seu primo”. Desta forma, o comprador foi a Fabriciano, viu a moto e fez a transferência dos valores ao suposto vendedor.

Entretanto, o verdadeiro dono da moto não recebeu nenhum dinheiro e avisou que não entregaria o veículo. Somente neste momento vendedor e comprador entenderam que tinham caído em um golpe.

Ambos procuraram a Polícia Militar para o registro do caso. Os dados bancários e números de telefones usados no golpe foram constados na ocorrência policial.

Veja também:
Número de registros de golpes no Vale do Aço aumenta em 24%

Sem dinheiro de volta
O golpe aplicado por criminosos que clonam anúncios nas plataformas de venda tem se repetido praticamente todos os dias. Ele começa quando o estelionatário descobre um anúncio e o republica com preço muito abaixo da realidade, para “fisgar” a vítima.

Uma fonte da Polícia Civil ouvida pela reportagem do Diário do Aço alerta que dificilmente a polícia consegue chegar aos golpistas. Os estelionatários usam contas em diferentes lugares para transferência rápida do dinheiro. “Desta forma, para rastrear onde os valores foram parar é necessário pedir a quebra do sigilo bancário em diferentes lugares, uma investigação que arrasta por longos meses e, no fim, se o golpista for descoberto, no máximo ele é sentenciado a pagar uma multa por estelionato. O crime de estelionato tem uma pena baixa, até cinco anos e nem sequer o autor é preso”, detalhou o policial.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]
MAK SOLUTIONS MAK 02 - 728-90

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Sarlete

22 de abril, 2024 | 08:23

“Rapidinho o denuciante recupera o dinheiro,já que tá fácil levar o dinheiro dele.”

Cleber Ferreira Ramos

21 de abril, 2024 | 07:03

“Deveria sim, era aumentar e muito as penas para estelionatários, e começar a tomar bens dos estelionatários para ressarcimentos. O Brasil sempre apoiou os maus pagadores, falta de políticas e políticos, Aqui se você contrair uma dívida e não quiser pagar é fácil. Se a pessoa que lhe emprestou for na sua casa te pedir pra pagar, chama a polícia que você nem recebe e ainda pode ir preso por constrangimento. vejam a inversão de valores, o cara não te pga e você é que o constrange. Na justiça o mal pagador sabe que paga do jeito que quiser e da maneira que quiser pois senão a justiça estará constrangendo o " HEROI ".”

Tempo

20 de abril, 2024 | 14:18

“Está tendo muito golpista divulgando as coisas na internet”

Envie seu Comentário